Google+

Quem é o co-dependente?

box-vida-mental

Como identificar padrões de co-dependência – SOS Sobriedade

O envolvimento emocional na co-dependência é inevitável e o co-dependente adoece junto com o dependente químico. Saiba como identificar padrões de co-dependência!


Como identificar padrões de co-dependência

 
Como identificar padrões de co-dependênciaTodos os membros da família que convivem com o dependente e que estão ligados emocionalmente, que buscam esconder, minimizar, omitir ou fingir que não está acontecendo nada, acabam defendendo a dependência e facilitando a vida do dependente químico, cedendo às suas manipulações, chantagens emocionais e sendo coniventes com suas atitudes descontroladas.

Para a psicóloga Márcia Viana (Recanto Maria Rereza – Cotia – SP):
“Todo aquele que está emocionalmente ligado e oferece seus sentimentos e sua vida para ‘proteger seu dependente’, visando impedir que comportamentos anti-sociais tornem-se transparentes, é um co-dependente.”

Existem grupos de apoio destinados a oferecer suporte para os co-dependentes. Recomendamos os artigos:


Como identificar padrões de co-dependênciaAs perguntas a seguir servem para identificar possíveis padrões de codependência. Se você apresenta pelo menos dois deles, procure ajuda para conversar sobre isso.






• Você se sente responsável por outra pessoa? Pelos sentimentos, pensamentos, necessidades, ações, escolhas, vontades, bem-estar e destino dela?

• Você sente ansiedade, pena e culpa quando outras pessoas têm problemas?

• Você se flagra constantemente dizendo “sim” quando quer dizer “não”?

• Você vive tentando agradar os outros em vez de agradar a si?

• Você vive tentando provar aos outros que é bom o suficiente? Você tem medo de errar?

• Você vive buscando desesperadamente amor e aprovação? Você se sente inadequado?

• Você tolera abuso para não perder o amor de outras pessoas?

• Você sente vergonha da sua própria vida?

• Você tem a tendência de repetir relacionamentos destrutivos?

• Você se sente aprisionado em um relacionamento? Você tem medo de ficar só?
• Você tem medo de expressar suas emoções de maneira aberta, honesta e apropriada?

• Você acredita que se assim o fizer ninguém vai amá-lo?
• O que você sente sobre mudar o seu comportamento? O que impede-lhe de mudar?

• Você ignora os seus problemas ou finge que as circunstâncias não são tão ruins?

• Você vive ajudando as pessoas a viverem? Acredita que elas não sabem viver sem você?

• Tenta controlar eventos, situações e pessoas por meio de culpa, coação, ameaça, manipulação e conselhos, assegurando assim que as coisas aconteçam da maneira que você acha correta?

• Você procura manter-se ocupado para não entrar em contato com a realidade?

• Você sente que precisa fazer alguma coisa para sentir-se aceito e amado pelos outros?

• Você tem dificuldade de identificar o que sente? Tem medo de entrar em contato com seus sentimentos como raiva, solidão e vergonha?

Muitos co-dependentes acreditam que quem precisa de ajuda é o dependente químico, e esquece que a doença dele também afetou emocionalmente toda a família. O que acontece é que quando um dependente químico está em recuperação, seja em regime de internação ou grupos de apoio, ele começa a melhorar, mas se família continua a mesma acaba dificultando a recuperação. O resultado, em muitos casos, é o mesmo, ou seja, o dependente muda, mas a família não, e todos voltam para o mesmo círculo vicioso.

Por isso, não deixe de buscar ajuda!

Segue 3 cursos completos sobre como lidar com a Dependência de Cocaína e Crack, Álcool e Maconha! 

Comece agora!

Curso – Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?

O curso “Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. 

Curso de fácil compreensão. Textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. 


Mais informações >>




Curso Dependência de Álcool: como lidar?Curso Dependência de Álcool: como lidar?

É direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. 

Desenvolvido com linguagem rápida e de fácil compreensão. Leituras de textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. 


Mais informações >>


Dependência de Maconha: como lidar?Dependência de Maconha: como lidar?

O curso “Dependência de Maconha: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos ou a quem esteja interessado em expandir seus conhecimentos e aprender informações atuais e práticas sobre a dependência de maconha. 

Mais informações >>





Siga a nossa página!

Gostou? Então compartilhe!

Tweet

Recomendamos que leia também




Fonte: http://lucianalpsm.blogspot.com.br/

FacebookTwitterGoogle+PinterestTumblrLinkedInBlogger PostGoogle GmailWhatsAppPrintShare
images-25283-2529

Drogas e Terapia Familiar Sistêmica

Este vídeo trata do assunto das drogas e do papel da família como parte do problema e também como agente de mudança na prevenção e no combate às drogas através instrução.

Drogas e terapia familiar sistêmica

Muitas famílias na intenção de oferecer o melhor a seus filhos não impõem limites concretos, causando enorme dependência dos filhos em relação aos pais.

A co-dependência


A proteção exagerada pelos pais pode estar relacionada ao medo e a insegurança própria que é projetada no filho. Isso acaba criando um vínculo de dependênciaco-dependência.

Assim, os filhos não são preparados para a vida e quando se encontram na situação de decidirem seus próprios caminhos e tomarem suas próprias decisões, sentem-se desprovidos de capacidade para lidar com os desafios que a vida impõe.

Os limites e a educação são os exemplos que os pais dão aos filhos, não apenas palavras opressivas na tentativa de forçar o indivíduo se comportar de determinada maneira.

O comportamento é algo que aprendemos na infância e se a criança cresce assumindo um comportamento dependente, certamente não terá autonomia de sua própria vida.

A missão dos pais é preparar os filhos para o mundo, não para eles mesmos!

Aquilo que não é dito é mais forte do que aquilo que é dito!

Assista o vídeo:
Drogas e Terapia Familiar Sistêmica com Marcia Merquior 


dependencia quimica



Veja Também!

1.Como os inalantes agem no organismo

2.Sintomas de recaída da dependência química – Deixar de planejar construtivamente

3.Sintomas de recaída da dependência química – Depressão secundária (leve)

4.Drogas na adolescência

5.Desintoxicação de cocaína

FacebookTwitterGoogle+PinterestTumblrLinkedInBlogger PostGoogle GmailWhatsAppPrintShare
box-vida-mental

Nar-Anon – Grupo de apoio aos co-dependentes

O Naranon é uma irmandade de parentes e amigos de dependentes químicos que acreditam que suas vidas foram afetadas pela dependência química de alguém. É um programa de recuperação de mútua ajuda, baseada nos 12 Passos do Nar-Anon, onde seus membros compartilham suas experiências, forças e esperança a fim de solucionar os problemas que têm em comum.

Tweet


Nar – Anon

Grupo de apoio aos co-dependentes

Ao término de cada reunião, os participantes são lembrados de que tudo o que foi visto e ouvido merece sigilo e respeito e deve ser deixado dentro da sala onde houve a reunião.

Aqueles que desejarem podem participar de reuniões em diferentes Grupos, para, então, decidir em qual deles se sente mais confortável.

dependencia quimica

Os Doze Passos do Nar-Anon são apenas sugeridos como um meio de proporcionar uma estrutura na qual os Grupos e indivíduos possam encontrar um terreno comum para nele construírem os alicerces da sua recuperação. Como cada pessoa busca sua própria compreensão do que é bom, isto revela um modo de vida para todos, a despeito das suas várias crenças e descrenças.




PASSO UM – Admitimos que éramos impotentes perante o adicto – que nossas vidas tinham se tornado incontroláveis.

PASSO DOIS – Viemos a acreditar que um Poder Superior a nós mesmos poderia nos devolver a sanidade.

PASSO TRÊS – Tomamos a decisão de entregar nossa vontade e nossa vida aos cuidados de Deus, como nós O concebíamos.

PASSO QUATRO – Fizemos um minucioso e destemido inventário moral de nós mesmos.

PASSO CINCO – Admitimos para Deus, para nós mesmos e para um outro ser humano, a natureza exata de nossos defeitos.

PASSO SEIS – Ficamos inteiramente prontos para que Deus removesse todos esses defeitos de caráter.

PASSO SETE – Humildemente, pedimos a Ele para remover nossas imperfeições.

PASSO OITO – Fizemos uma relação de todas as pessoas que tínhamos prejudicado e nos dispusemos a fazer reparações a todas elas.


PASSO NOVE – Fizemos reparações diretas a essas pessoas, sempre que possível, exceto quando fazê-lo viesse prejudicá-las ou a outras pessoas.

PASSO DEZ – Continuamos fazendo o inventário pessoal e, quando estávamos errados, nós o admitíamos prontamente.

PASSO ONZE – Procuramos, através da prece e da meditação, melhorar nosso contato consciente com Deus, como nós O concebíamos, rogando apenas o conhecimento de Sua vontade em relação a nós e a força para realizar essa vontade.

PASSO DOZE – Tendo tido um despertar espiritual, por meio destes Passos, procuramos levar esta mensagem a outras pessoas e praticar estes princípios em todas as nossas atividades.

Para saber mais sobre o Nar-Anon acesse: http://www.naranon.org.br/





Segue 3 cursos completos sobre como lidar com a Dependência de Cocaína e Crack, Álcool e Maconha! 

Comece agora!

Curso - Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?Curso – Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?

O curso “Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. 

Curso de fácil compreensão. Textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. 


Mais informações >>




Curso Dependência de Álcool: como lidar?Curso Dependência de Álcool: como lidar?

É direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. 

Desenvolvido com linguagem rápida e de fácil compreensão. Leituras de textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. 


Mais informações >>


Dependência de Maconha: como lidar?Dependência de Maconha: como lidar?

O curso “Dependência de Maconha: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos ou a quem esteja interessado em expandir seus conhecimentos e aprender informações atuais e práticas sobre a dependência de maconha. 

Mais informações >>


Tweet
 Veja Também!

Alcoólicos Anônimos – Grupos de Apoio aos Alcoólicos

Narcóticos Anônimos – Grupos de Apoio a Dependência Química

Amor Exigente – Grupo de apoio aos co-dependentes

Tratamento da dependência química – A busca espiritual e a prática religiosa

Desintoxicação de cocaína

Dados do Artigo:

Autor:
Rodrigo Longo
Fonte:http://www.naranon.org.br/

Nar-Anon – Grupo de apoio aos co-dependentes
Dependência química
O Naranon é uma irmandade de parentes e amigos de dependentes químicos que acreditam que suas vidas foram afetadas pela dependência química de alguém. Saiba mais!

FacebookTwitterGoogle+PinterestTumblrLinkedInBlogger PostGoogle GmailWhatsAppPrintShare
Clínicas de recuperação

Quem é o co-dependente?

Os co-dependentes químicos, são seres humanos, visivelmente afetados, na maior parte das vezes, até fisicamente, pela convivência com um ou mais dependentes químicos. E tem uma enorme dificuldade em pedir e aceitar ajuda.

Ler mais…





          Os co-dependentes se fazem muitas perguntas:

Se a pré-disposição orgânica para desenvolver o abuso de drogas é do meu familiar, filho ou filha, como é que sou eu que preciso de ajuda ?
É meu marido ou minha mulher quem bebe, porque eu devo me tratar?

Quem é o co-dependente?

É o familiar, o colega de trabalho, o chefe, o amigo, é o vizinho, e todos que procuram remover as conseqüências dolorosas do abuso de drogas do dependente, para e pelo dependente, com a intenção de minimizar ou de esconder o ocorrido, facilitando a vida do dependente químico.

Todo aquele que está emocionalmente ligado e oferece seus sentimentos e sua vida para “proteger seu dependente”, visando impedir que comportamentos anti-sociais tornem-se transparentes, é um co-dependente.

E o co-dependente que age assim, escondendo os fatos que se constituem numa vergonha para todos por total desinformação, imagina que está ajudando, na realidade está ajudando a que possíveis pedidos de tratamentos e/ou internação sejam adiados.

É o famoso “CARROSSEL DA DEPENDÊNCIA QUÍMICA: no centro, o dependente químico agindo e ao redor… os co-dependentes estão reagindo, todos estão vivendo em função do dependente. O dependente se droga, fica doidão e os outros reagem a sua drogadição e as suas conseqüências, o dependente responde as essas reações e se droga novamente, estabelecendo o carrossel da dependência química.

Os co-dependentes precisam ter coragem de colocar limites, fazendo parar de girar o Carrossel e de desligar-se emocional mente do dependente, e sentindo seu próprios sentimentos e vivendo suas próprias vidas. Como os co-dependente conseguirão entrar em recuperação ? Informando-se, fazendo psicoterapia , e sobretudo freqüentando as salas dos grupos de mútua ajuda , o ALANON, NARANON, AMOR EXIGENTE.

A partir da aceitação da co-dependência, realizam o maior ato de amor, conscientizaram-se de que a melhor ajuda e única possível é a mudança de nós. Fortaleceram-se. porque compreenderam, o que não é firme não pode servir de apoio.

O escritor Leon Tolstói escreveu:

“Todas as famílias que são felizes são iguais, mas cada família que é infeliz, o é a sua própria maneira”.

Para tanto apresentamos as duas famílias:

a família do dependente, antes ou seja, na drogadição e…
a família do dependente, depois ou seja, em recuperação.

1-A FAMÍLIA DO DEPENDENTE ANTES OU NA DROGADIÇÃO

A sua estrutura familiar é a seguinte:

• o segredo familiar em esconder o problema da dependência, a isso se isola e ainda não funciona direito.
• com o agravamento do dependente, os filhos ficam órfão de pais vivos.
• os co-dependentes são pessoas que amam demais o dependente.
• os co-dependentes criam novos comportamentos e papeis, para diminuir ou aliviar a sua dor.
• ocorre a generalização: a maioria dos familiares são atingidos pelo problema da dependência.
• não há comunicação entre os co-dependentes, ninguém não diz os seus sentimentos para outra pessoa.
• o certo e o errado é uma verdadeira confusão, usa-se muito os extremos (tipo: o dependente já está curado).
• procuram mentir, quando o mais fácil seria dizer a verdade.
• os co-dependentes se acham pessoas diferentes, pôr se acharem culpados.

2- A FAMÍLIA DO DEPENDENTE SÓBRIA – EM RECUPERAÇÃO

A família é calor mais respeito e mais disciplina, apontadas pelas características relacionadas:

• reconhece, identifica e afirma os seus sentimentos,
• ensina a ouvir atentamente e ativamente,
• permite que todos cresçam cada um no seu espaço,
• todos competem sem serem competitivos,
• reconhece e apoia o trabalho de cada um, e opera com amor.

Fonte: Psicóloga Márcia Viana – Recanto Maria Rereza – Cotia – SP

FacebookTwitterGoogle+PinterestTumblrLinkedInBlogger PostGoogle GmailWhatsAppPrintShare