“Cloud Nine” a droga do canibalismo é uma mistura de LSD e cocaína. Segundo autoridades americanas de Miami um homem nu comeu há algumas semanas, em plena luz do dia, os olhos, o nariz, as bochechas e a boca de um indigente. Leia o artigo e veja imagens chocantes!

A droga “Cloud Nine” e outras substâncias sintéticas conhecidas como “sais de banho” podem provocar uma sensação de relaxamento extremo, ataque de pânico, apoplexia ou, inclusive, converter o usuário num canibal da noite para o dia.

Segundo agentes da ordem em Miami (sudeste dos Estados Unidos), esta teoria pode explicar por que um homem nu comeu há algumas semanas, em plena luz do dia, os olhos, o nariz, as bochechas e a boca de um indigente.

“Devemos esperar os informes toxicológicos para poder afirmar esta possibilidade”, declarou à AFP a porta-voz da administração antidrogas americana (DEA), Barbara Carreno.

Mas, segundo ela, certamente percebe-se um comportamento estranho na atitude do homem, identificado como Rudy Eugene. “Estas substâncias químicas são muito perigosas. Existem pessoas que as utilizam e depois dizem ‘Não vou prová-las mais. Dão medo'”, acrescentou Carreno.

A “Cloud Nine” é uma das muitas substâncias sintéticas com nomes sugestivos – como “Ivory Wave”, “Vanilla Sky” ou “White Lightning” – conhecidas como “sais de banho”, que contêm derivados de um estimulante cerebral.

Droga Canibal Cloud Nine

Proibida em vários estados do país e na lista de drogas controladas pela DEA desde outubro de 2011, a “Cloud Nine pode ser comprada legalmente em lojas ou postos de gasolina, além da internet.

“Era vendida por entre US$ 18 e 40 a unidade”, contou TG, uma fonte que pediu o anonimato e que vendia esta droga em uma loja de Washington.

Quem a comprava? “Mendigos, advogados, qualquer um entre 18 e 75 anos”, acrescentou. “Esta era a parte estranha. Pensavam que era algo que podia agitar suas mentes sem violar a lei”, acrescentou.

TG afirmou jamais ter consumido “Cloud Nine”, mas, por outros que o fizeram, assegurou que produzia “vários efeitos, do relaxamento a leves apoplexias”.

Droga Canibal Cloud Nine

Em um documento, o DEA alerta que esta substância pode produzir “agitação, insônia, irritação, enjoo, depressão, paranoia, delírios, pensamentos suicidas, apoplexias e ataques de pânico”.

Canibalismo, no entanto, não aparece na lista da agência americana. Mas a polícia de Miami suspeita que Eugene, de 31 anos, tenha consumido “sais de banho” antes de comer o rosto de um mendigo quase inconsciente, antes de morrer baleado por um agente.

Em outro incidente, também ocorrido em Miami, um jovem de 21 anos invadiu um restaurante gritando obscenidades e tentou comer a mão de um policial. Acredita-se que também estava sob os efeitos de “Cloud Nine”.

“Por favor, tenham cuidado ao lidar com a população sem teto”, advertiu o departamento de polícia de North Miami Beach aos seus agentes. Também pediu que os cidadãos informem imediatamente se suspeitam que alguém possa ter tomado esta droga.

canibal_0805121

Mark Ryan, diretor do Centro de Desintoxicação Estatal da Louisiana (sul) e especialista em drogas sintéticas, explicou que os “sais de banho” – feitos com produtos importados – apareceram pela primeira vez nos Estados Unidos em 2010, “e, em 2011, se propagaram incontroladamente”.

“Passamos de 300 casos diagnosticados em todos os Estados Unidos em centros de desintoxicação em 2010 para cerca de 6.000 em 2011”, disse em uma entrevista à AFP.

“Todos os casos não são declarados a centros de dependência de drogas, e talvez representem 25% dos que realmente existem”, disse.

Ryan lembrou casos nos quais a substância “Cloud Nine” levou “pessoas nuas a saltar por uma janela e depois escalar mastros de bandeiras” ou um suicida a atirar contra si mesmo um dia depois de tentar se enforcar.

Krokodil
Outra droga barata e altamente viciante que tem um efeito colateral diferente é a Krokodil. Ela apodrece a carne deixando os ossos do corpo expostos. Veja as fotos de usuários de Krokodil, a droga que vem destruindo muitas pessoas!

 

Extraído de: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/06/canibalismo-pode-ser-novo-efeito-de-droga-sintetica-disseminada-pelos-eua.html

 

Busque ajuda!

Muitas vezes, devido ao consumo do álcool e/ou droga, o usuário coloca em risco aspectos importantes de sua vida, tais como família, emprego, saúde. Além disso pode não perceber os problemas decorrentes deste uso ou mesmo negá-los. Nesses momentos, não é raro os membros da família apresentarem sentimentos de raiva ou impotência frente ao usuário ou a situação.

Essas ocasiões deveriam se transformar em buscas de ajuda em unidades de saúde, conversas com um profissional e pessoas de referência na sua comunidade, adesão a grupos de ajuda e cursos.

Dependência Química:Como lidar?

Para lidar com um dependente químico, primeiro é preciso conhecer a doença, os sintomas de abstinência, a prevenção de recaídas e as questões psíquicas e emocionais que envolvem a dependência química.

A família é parte importante na recuperação do dependente químico e é a mais indicada para auxiliá-lo. Graças compreensão e a criatividade baseada na afetividade, ele mesmo poderá encontrar uma saída para a enrascada na qual se meteu, muitas vezes sem querer ou sem saber por quê!

Busque informações corretas sobre as drogas, pois os filhos deixam de acreditar no que os pais dizem quando percebem que as informações repassadas não correspondem à realidade.

Aqui você encontra alguns cursos completos sobre como lidar com a dependência química, e assim poder ajudar o dependente químico. Vale a pena fazer!

Conheça os cursos sobre a Dependência de Cocaína, Crack, Álcool e Maconha!

COMECE AGORA!

Curso – Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?
O curso “Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. Curso de fácil compreensão. Textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. Mais informações >>

 

Curso Dependência de Álcool: como lidar?Curso Dependência de Álcool: como lidar?

É direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. Desenvolvido com linguagem rápida e de fácil compreensão. Leituras de textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. Mais informações >>

Dependência de Maconha: como lidar?Dependência de Maconha: como lidar?

O curso “Dependência de Maconha: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos ou a quem esteja interessado em expandir seus conhecimentos e aprender informações atuais e práticas sobre a dependência de maconha. Mais informações >>

 

Para saber mais informações ou esclarecer dúvidas entre em contato conosco: sossobriedade@gmail.com

 

 

Share