Há profissões que levam a um maior consumo de álcool e de drogas do que outras. São conclusões de um estudo sobre hábitos de consumo de álcool e drogas em determinadas profissões nos Estados Unidos. 

Segundo estudo promovido pelo Governo dos Estados Unidos, a tendência para o consumo destas substâncias desenvolve-se em diferentes setores profissionais.

Se os trabalhadores da indústria mineira e da construção se revelam como os que ingerem mais álcool, o consumo de drogas dispara quando se fala dos trabalhadores do setor hoteleiro e das artes e entretenimento. Estas conclusões levam os EUA a avançar que o abuso do consumo do álcool está diretamente relacionado com profissões menos qualificadas, enquanto o consumo de drogas corresponde a postos mais qualificados ou com posturas mais “liberais”.

Se 17.5% dos trabalhadores da indústria mineira admitem ter abusado do consumo de álcool durante o último mês, uma percentagem que não sofre diferenças substanciais entre homens e mulheres, no setor da construção, a taxa corresponde a 16.5%. Em ambos os casos, o consumo aumentou relativamente à última sondagem, que compreendeu o período entre 2003 e 2007.

E no que toca ao consumo de droga, são os trabalhadores de serviços hoteleiros e restaurantes que se destacam, com uma taxa de consumo de 19.1%. Com uma diferença de quase seis pontos percentuais, os trabalhadores do mundo do espetáculo e do entretenimento surgem em segundo lugar (13.7%). Em terceiro lugar surgem os profissionais com cargos de direção, cujo consumo também aumentou relativamente à última pesquisa, situando-se nos 12.1%. Para a Pesquisa Nacional dos EUA sobre o usode drogas e saúde, estas substâncias correspondem a marijuana, haxixe, cocaína, crack, heroína, alucinógenos e drogas inalantes.

álcool no trabalho

 

As 10 profissões com maior nível de consumo de álcool:

  • Indústria mineira – 17.5%
  • Construção – 16.5%
  • Hotelaria – 11.8%
  • Arte e entretenimento – 11.5%
  • Serviços – 10.3%
  • Comércio grossista – 10.2%
    *Comércio Grossista é quando o grossista contactadirectamente com o produtor e reúne, por vezes produçõesque se encontram dispersas.
  • Direção – 9.9%
  • Setor da manufatura – 9.7%
  • Agricultura, florestação, pesca e caça – 9.4%
  • Comércio a retalho – 9.0%
    *Comércio a retalho é a venda de produtos ou a comercialização de serviços em pequenas quantidades, ao contrário do que acontece na venda por atacado.
  • As 10 profissões com maior nível de consumo de outras drogas:
  • Hotelaria – 19.1%
  • Arte e entretenimento – 13.7%
  • Direção – 12.1%
  • Informação – 11.7%
  • Construção – 11.6%
  • Outros serviços (excepto administração pública) – 11.2%
  • Imobiliária – 10.9%
  • Serviços científicos e técnicos profissionais – 9.0%

Fonte:ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)

Extraído de: http://www.antidrogas.com.br/mostranoticia.php?c=7617&msg=Veja%20se%20a%20sua%20profiss%E3o%20%E9%20das%20que%20mais%20%B4chama`%20ao%20consumo%20de%20%E1lcool%20e%20drogas

 

Busque ajuda!

Muitas vezes, devido ao consumo do álcool e/ou droga, o usuário coloca em risco aspectos importantes de sua vida, tais como família, emprego, saúde. Além disso pode não perceber os problemas decorrentes deste uso ou mesmo negá-los. Nesses momentos, não é raro os membros da família apresentarem sentimentos de raiva ou impotência frente ao usuário ou a situação.

Essas ocasiões deveriam se transformar em buscas de ajuda em unidades de saúde, conversas com um profissional e pessoas de referência na sua comunidade, adesão a grupos de ajuda e cursos.

Dependência Química:Como lidar?

Para lidar com um dependente químico, primeiro é preciso conhecer a doença, os sintomas de abstinência, a prevenção de recaídas e as questões psíquicas e emocionais que envolvem a dependência química.

A família é parte importante na recuperação do dependente químico e é a mais indicada para auxiliá-lo. Graças compreensão e a criatividade baseada na afetividade, ele mesmo poderá encontrar uma saída para a enrascada na qual se meteu, muitas vezes sem querer ou sem saber por quê!

Busque informações corretas sobre as drogas, pois os filhos deixam de acreditar no que os pais dizem quando percebem que as informações repassadas não correspondem à realidade.

Aqui você encontra alguns cursos completos sobre como lidar com a dependência química, e assim poder ajudar o dependente químico. Vale a pena fazer!

Conheça os cursos sobre a Dependência de Cocaína, Crack, Álcool e Maconha!

COMECE AGORA!

Curso – Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?
O curso “Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. Curso de fácil compreensão. Textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. Mais informações >>

 

Curso Dependência de Álcool: como lidar?Curso Dependência de Álcool: como lidar?

É direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. Desenvolvido com linguagem rápida e de fácil compreensão. Leituras de textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. Mais informações >>

Dependência de Maconha: como lidar?Dependência de Maconha: como lidar?

O curso “Dependência de Maconha: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos ou a quem esteja interessado em expandir seus conhecimentos e aprender informações atuais e práticas sobre a dependência de maconha. Mais informações >>

 

Para saber mais informações ou esclarecer dúvidas entre em contato conosco: sossobriedade@gmail.com

 

 

Share