Mães de usuários de álcool e drogas, especialmente de crack, lideram a procura por orientação sobre o que fazer com seus filhos nas unidades do “Programa Recomeço Família”. Leia o artigo!

Programa “Recomeço Família”, que oferece apoio aos familiares de usuários de drogas, realizou 7,1 mil atendimentos só em 2014.

Mães de usuários de álcool e drogas, especialmente de crack, lideram a procura por orientação sobre o que fazer com seus filhos nas 13 unidades do “Recomeço Família”, braço do programa Recomeço, de combate à dependência química, mantido pelo governo do Estado de São Paulo.

Dos 7,1 mil atendimentos realizados em 2014, as mães responderam por 59,4%, seguidas pelas esposas, com 14,9%, pais (8,2%) e irmãos dos usuários (7,8%).

Os principais motivos que levam os familiares até o Recomeço Família são orientações para lidar com a situação (73,58%), seguido por busca por tratamento/internações (23,58).

O “Recomeço Família” oferece acesso a informações sobre tratamento, atendimentos individuais, palestras e terapia em grupo, com o objetivo de auxiliar e apoiar os familiares.

Onze unidades do projeto funcionam nos CICs (Centros de Integração e Cidadania), uma no Cratod (Centro de Referência em Álcool, Tabaco e outras Drogas) e outra na Unidade Recomeço da rua Helvétia, na capital paulista.

“Esta iniciativa busca oferecer recursos para que os familiares do dependente possam obter qualidade de vida e minimizar as chances do desenvolvimento de doenças e até transtornos emocionais, decorrentes do impacto da convivência com o familiar dependente químico”, explica o psiquiatra Ronaldo Laranjeira, coordenador do Recomeço.

Programa Recomeço Família

Segundo ele, os familiares do dependente também muitas vezes são afetados pelo problema em vários aspectos, necessitando de apoio em diversos momentos.

Leitos

Desde 2011 o governo do Estado multiplicou por seis o número de leitos para tratamento e recuperação de dependentes de álcool e drogas no Estado de São Paulo, de cerca de 500 para 3.000, atualmente, em serviços próprios ou contratados.

No Cratod há uma Unidade de Acolhimento e um serviço judicial, composto por médicos e representantes do Ministério Público e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que visa agilizar internações involuntárias ou compulsórias de dependentes químicos, indicadas para os casos mais graves.

Desde 21 de janeiro de 2013, quando o serviço começou, foram realizados mais de 14 mil acolhimentos e quase 8 mil encaminhamentos de dependentes para internação, 87% dos quais de forma voluntária, ou seja, com o consentimento do paciente.

 

Extraído de: http://www.uniad.org.br/interatividade/noticias/item/22975-m%C3%A3es-de-usu%C3%A1rios-de-crack-lideram-procura-por-orienta%C3%A7%C3%A3o-em-servi%C3%A7o-estadual

Mais informações sobre o Recomeço Família:Programa recomeço família

DISQUE RECOMEÇO

TRATAMENTO PARA DEPENDÊNCIA QUÍMICA – 0800-2272863

 ATENDIMENTO DAS 8H ÀS 18H

http://www.programarecomeco.sp.gov.br/

 

Busque ajuda!

Muitas vezes, devido ao consumo do álcool e/ou droga, o usuário coloca em risco aspectos importantes de sua vida, tais como família, emprego, saúde. Além disso pode não perceber os problemas decorrentes deste uso ou mesmo negá-los. Nesses momentos, não é raro os membros da família apresentarem sentimentos de raiva ou impotência frente ao usuário ou a situação.

Essas ocasiões deveriam se transformar em buscas de ajuda em unidades de saúde, conversas com um profissional e pessoas de referência na sua comunidade, adesão a grupos de ajuda e cursos.

Dependência Química:Como lidar?

Para lidar com um dependente químico, primeiro é preciso conhecer a doença, os sintomas de abstinência, a prevenção de recaídas e as questões psíquicas e emocionais que envolvem a dependência química.

A família é parte importante na recuperação do dependente químico e é a mais indicada para auxiliá-lo. Graças compreensão e a criatividade baseada na afetividade, ele mesmo poderá encontrar uma saída para a enrascada na qual se meteu, muitas vezes sem querer ou sem saber por quê!

Busque informações corretas sobre as drogas, pois os filhos deixam de acreditar no que os pais dizem quando percebem que as informações repassadas não correspondem à realidade.

Aqui você encontra alguns cursos completos sobre como lidar com a dependência química, e assim poder ajudar o dependente químico. Vale a pena fazer!

Conheça os cursos sobre a Dependência de Cocaína, Crack, Álcool e Maconha!

COMECE AGORA!

Curso – Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?
O curso “Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. Curso de fácil compreensão. Textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. Mais informações >>

 

Curso Dependência de Álcool: como lidar?Curso Dependência de Álcool: como lidar?

É direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. Desenvolvido com linguagem rápida e de fácil compreensão. Leituras de textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. Mais informações >>

Dependência de Maconha: como lidar?Dependência de Maconha: como lidar?

O curso “Dependência de Maconha: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos ou a quem esteja interessado em expandir seus conhecimentos e aprender informações atuais e práticas sobre a dependência de maconha. Mais informações >>

 

Para saber mais informações ou esclarecer dúvidas entre em contato conosco: sossobriedade@gmail.com

 

 


 

Share