Em meio ao tráfico de drogas constante, uma praça está quase pronta bem ao lado do fluxo de viciados na cracolândia, na Luz (centro de São Paulo). A gestão Fernando Haddad (PT), porém, está adiando a entrega da obra, ainda cercada por tapumes, por causa do crescimento da chamada favelinha do crack. 

Em entrevista à reportagem, a secretária municipal de Assistência Social, Luciana Temer, disse que a administração está “segurando” a entrega do local, que tem bancos de concreto e espaço para plantas, por causa do avanço do fluxo.

Como informou a Folha nesta sexta-feira (26), a secretária usou o termo “descontrole” para se referir ao cenário –o tráfico ocorre sob as barracas de lona montadas por dependentes e traficantes para “esconder” uma feira de drogas que ocorre ali.

A secretaria, porém, não informou qual seria o prazo de entrega previsto.

Ela diz que, embora o programa Braços Abertos -que dá moradia e R$ 15 por dia de trabalho aos viciados- tenha “se fortalecido”, o fluxo cresceu em decorrência do aumento do tráfico, que, segundo ela, não vem sendo combatido pela polícia.

“Redução de danos no meio do caos fica difícil”, disse Temer.

Cracolândia

A PM rebate a declaração da secretária e diz que o combate é frequente. Nesta quarta-feira, a polícia fez uma apreensão de heroína na área.

Por causa da obra da praça, o ônibus da Guarda Civil Metropolitana equipado com câmeras que ficava ali foi transferido para a praça Julio Prestes, a poucos metros da futura praça.

“Quem você acha que vai usar essa praça? Os viciados”, disse um morador de um prédio que fica ao lado do fluxo.

De acordo com a secretária, a construção da praça é uma medida para tentar uma retomada pacífica e ordenada da praça. “A ideia é fazer uma ocupação boa, para socializar, dar dignidade, com colocação de bancos para as pessoas se sentarem e de sombras”, disse.

oxi-3

A Secretaria da Segurança Pública disse que a região “é uma das mais bem policiadas do Estado” e que, em 2014, 378 pessoas foram presas na área. Afirmou que “o consumo de crack é um problema de saúde pública” e que “a PM dá suporte aos agentes sociais e de saúde”.

Extraído de: http://www.uniad.org.br/interatividade/noticias/item/22922-crescimento-de-favela-na-cracolândia-faz-prefeitura-adiar-entrega-de-praça

Busque ajuda!

Muitas vezes, devido ao consumo de droga, o usuário coloca em risco aspectos importantes de sua vida, tais como família, emprego, saúde. Além disso pode não perceber os problemas decorrentes deste uso ou mesmo negá-los. Nesses momentos, não é raro os membros da família apresentarem sentimentos de raiva ou impotência frente ao usuário ou a situação.
Essas ocasiões deveriam se transformar em buscas de ajuda em unidades de saúde, conversas com um profissional e pessoas de referência na sua comunidade, adesão a grupos de ajuda e cursos.

Dependência Química:Como lidar?


Para lidar com um dependente químico, primeiro é preciso conhecer a doença, os sintomas de abstinência, a prevenção de recaídas e as questões psíquicas e emocionais que envolvem a dependência química.

A família é parte importante na recuperação do dependente químico!

 

Busque informações corretas sobre as drogas, pois os filhos deixam de acreditar no que os pais dizem quando percebem que as informações repassadas não correspondem à realidade.
Aqui você encontra alguns cursos completos sobre como lidar com a dependência química, e assim poder ajudar o dependente químico. Vale a pena fazer!

Conheça o curso sobre a Dependência de Cocaína e Crack!

COMECE AGORA!

Curso – Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?

O curso “Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. Curso de fácil compreensão. Textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. Mais informações >>

Para saber mais informações ou esclarecer dúvidas entre em contato conosco: sossobriedade@gmail.com

 

Share