O Fluconazol é um medicamento indicado no tratamento de micoses, como candidíase vaginal entre outras. Uso de Fluconazol na Gravidez indicações, contraindicações, efeitos colaterais!

Uso de Fluconazol durante a Gravidez

Não existem estudos adequados, nem controlados realizados com mulheres grávidas. Existem relatos de anormalidades múltiplas congênitas em crianças cujas mães foram tratadas para coccidioidomicose, com altas doses (400-800 mg/dia) de Fluconazol por 3 meses ou mais. A relação entre o uso de Fluconazol e esses eventos, não está definida. Efeitos adversos fetais foram observados em animais apenas com altas doses associadas à toxicidade materna.

Não houve efeitos nos fetos com doses de 5 ou 10 mg/kg; aumentos de variantes anatômicas (costelas supranumerárias, dilatação da pelve renal) e retardo de ossificação no feto foram observados com doses de 25 e 50 mg/kg ou doses maiores.

Com doses variando de 80 mg/kg (aproximadamente 20 a 60 vezes a dose recomendada para humanos) a 320 mg/kg, a embrioletalidade em ratos foi aumentada e anormalidades fetais incluíram ondulação de costelas, fissura palatina e ossificação crânio-facial anormal. Esses efeitos são consistentes com a inibição da síntese de estrógeno em ratos e podem ser resultado dos conhecidos efeitos de queda de estrógeno durante a gravidez, organogênese e durante o parto.

O uso durante a gravidez deverá ser evitado, exceto em pacientes com infecções fúngicas graves ou com potencial risco de vida e nos quais os potenciais benefícios possam superar os possíveis riscos ao feto.

Uso durante a Lactação: o Fluconazol é encontrado no leite materno em concentrações similares às do plasma, e desta maneira seu uso em mulheres lactantes não é recomendado.gravidez

Para saber mais informações sobre a bula do Fluconazol, leia o artigo:

Veja também:

Share