Os benefícios da meditação são muitos, paz interior, equilíbrio, autoconhecimento, relaxamento da mente entre outros. Conheça 5 Dicas de como meditar!

Hoje muitas pessoas estão aderindo a meditação, na busca pela paz interior, acalmar uma mente inquieta, aprofundar o auto-conhecimento, conseguir estabilidade emocional ou testar até onde vai a própria fé.

Para quem está iniciando na prática da meditação deve estar pronto para os desafios que ela impõe, a cada passo, a cada desafio, a pessoa começa a usufruir dos seus benefícios.

Assim, selecionamos 4 dicas pra que está iniciando a prática da meditação:

 

Dica 1 – Comece Devagar

Primeiramente é preciso saber o que se quer meditar, paz, sensação reconfortante, etc. Todos querem relaxar e buscar estados psicológicos que aliviam a ansiedade constante da rotina diária.

Existem outros motivos que levam as pessoas a meditar, como por exemplo a vontade de ficar mais criativo, visualizar a conquista de objetivos, acalmar pensamentos que causam ansiedade, descobrir quem você realmente é, parar de pensar de forma negativa, sentir-se integrado ao resto do mundo e ao universo, tornar-se mais solidário e consciente, praticar uma religião (Budismo, por exemplo), melhorar a respiração (o que é especialmente bom para esportistas e músicos), ficar mais saudável, ter mais paz interior, controlar a ansiedade, encontrar a solução para um problema complexo, enfim, os benefícios parecem não ter fim.

O importante é começar devagar e motivado a alcançar algo.

Dica 2 – Faça um programa de meditação

A maioria começa com uma forma de meditação mais simples, feita em uma posição sentada. A medida que se avança na prática, pode-se experimentar outros tipos de meditação, como a que é feita andando, a meditação com orientação e a meditação centrada na soluçãomeditação de problemas específicos.

A meditação pode ser feita em qualquer lugar, com qualquer roupa e na posição em que você se encontra – basta acalmar a mente e tentar esquecer os pensamentos desviantes.

Evite lugares confortáveis demais ou nos quais você costuma cair no sono – a meditação exige que você se mantenha alerta e concentrado. Você pode começar sentando no chão, com as pernas cruzadas na posição de borboleta (mas sem forçar a barra para fazer contorcionismos).

Dica 3 – Tenha uma mente alerta

É preciso uma mente alerta para tirar o máximo da meditação. Fique livre de álcool ou de medicamentos psicotrópicos por pelo menos 24 horas. Pelo menos no começo é necessário fazer esse sacrifício até que seu corpo e mente fiquem acostumados com a prática e você consiga meditar mesmo sem ter as condições ideais.

A mente desperta consegue maior concentração e atenta para os pensamentos conscientes e as reações do corpo perante eles, além de trazer conteúdos do inconsciente. Os medicamentos, álcool e drogas alteram o funcionamento do cérebro, o que dificulta a meditação. Há pessoas que confundem uma boa meditação com uma boa viagem psicoativa.

Dica 4 – Preparando o Lugar para a Meditação

Procure um lugar quieto, onde você possa meditar em paz. Assim fica mais fácil entrar no clima para começar a meditar. Um local adequado é crítico para o sucesso.

Com o tempo você pode conseguir desenvolver a habilidade de meditar em lugares mais movimentados e agitados. Não é o ideal, mas a meditação pode tornar-se uma ferramenta valiosa na hora de lidar com situações tensas estressantes.

Confira se todos os telefones estão desligados/desconectados ou no modo silencioso.

Utilize recursos que podem ajudar a meditação e a concentração, como odores (vela aromática, buquê de flores, incenso, etc.), diminua a iluminação, use velas, e outros artifícios que permitam que você se sinta bem e entre no clima da meditação.

Dica 5 – Aprenda algumas técnicas de respiração

Durante a meditação, todo tipo de pensamento parece invadir a mente e tirar a pessoa que está meditando do foco. Por isso é preciso preparar um ambiente livre de barulhos, e outras coisas que possam atrapalhar.

Se algo te desconcentrar, volte a concentrar-se exclusivamente na sua respiração.

Inspire e expire profundamente.

Preste atenção nas sensações que o exercício de respiração está trazendo para o seu corpo e mente.

Repare como seu corpo se expande com a inspiração e se contrai com a expiração.

Sinta o ar entrando pelas narinas e saindo pela boca e como as outras partes do corpo reagem à essa respiração profunda.

Antes e depois de cada respiração, repare na tranquilidade à sua volta.

Volte a prestar atenção somente na sua respiração toda vez que os pensamentos começarem a inundar a sua mente.

É importante saber que manter a concentração no começo será difícil, principalmente para quem está começando. Não desista por causa disso, afinal, todo mundo que medita já passou por isso – a onda de pensamentos invadindo a mente e tentando acabar com a paz interior. Sempre que isso acontecer, deixe os pensamentos fluírem para fora da sua mente e volte a concentrar-se na sua respiração

Não espere resultados imediatos e continue praticando, esperando os resultados acontecerem aos poucos, afinal a meditação é um exercício de paciência.

O segredo é persistir – vai chegar uma hora em que sua consciência vai mudar de nível e você vai acabar querendo se aprofundar na prática naturalmente.

Share