Saiba tudo sobre a maconha, seus efeitos, maconha na adolescência, tipos diferentes maconha, formas de uso e muito mais!


Tudo sobre maconha

O Que é maconha? Existem tipos diferentes de maconha?

Tudo sobre maconha
A maconha é uma combinação de flores e folhas da planta conhecida como Canabis Sativa, e pode ser verde, marrom ou cinza.

Outros termos que as pessoas usam para maconha são: erva, mato, maria, beck, baseado, etc. Só nos EUA existem mais de duzentos nomes diferentes que significam maconha.

A “sem semente” (sinsemilla), o haxixe, o óleo de haxixe e o skank são variações mais potentes da maconha.

Em todas as suas modalidades, a maconha afeta a mente, ou seja, altera a função normal do cérebro porque contém o princípio ativo chamado THC (delta-9-tetrahidrocanabinol). Além do THC, a planta da maconha contém outras quatrocentas substâncias químicas.

Recomendamos também o artigo:


Como se usa maconha?


Em geral, a maconha é fumada em forma de cigarro (chamado também como beck, baseado, fino, etc.), em cachimbos (cachimbo d’água).

A maconha pode ser misturada ao tabaco de cigarros ou ser fumada sozinha (pura) que contém maior quantidade do princípio ativo.

Por quanto tempo a maconha permanece no corpo?


A substância THC é absorvida profundamente pelos tecidos gordurosos de vários órgãos do corpo. Estes tecidos liberam lentamente a droga.

Geralmente, podemos encontrar restos de THC nas análises toxicológicas de urina até vários dias depois da pessoa ter fumado maconha.

Entretanto, no caso de pessoas que fumam muita maconha (fumantes crônicos), podemos encontrar restos da substância até várias semanas depois de ter fumado.

Para saber mais detalhes sobre como a maconha age no organismo, vale a pena ler:


Quantos Adolescentes Fumam Maconha?


Ao contrário da opinião de muitos, a maioria dos jovens não fuma Maconha e possivelmente nunca a usará.

Entre os estudantes entrevistados em pesquisa anual nos Estados Unidos, foi constatado que um em cada seis alunos de ensino médio naquele país consome a maconha atualmente (isto é, que usou no decorrer do último mês) e no último ano de ensino médio, menos de 20% dos estudantes usam a droga.

Por que os Jovens Usam Maconha?


Existem muitas razões pelas quais algumas crianças e adolescentes consomem maconha.

A maioria das pessoas que fuma maconha o faz porque tem amigos, irmãos ou irmãs que fumam e eles pressionam a pessoa a provar. Alguns jovens fumam porque vêem outros em sua família usando.

Outros pensam que quem fuma a maconha se tornam superiores ou invejáveis, porque músicas falam sobre a canabis, ou mesmo porque vêem sendo usada nos filmes e na televisão.

Mas não importa a quantidade de ilustrações nas camisetas ou gorros, e não importa quantos grupos musicais cantem sobre ela, é importante saber que: Não é preciso fumar maconha só porque se acha que todos fumam. A maioria dos adolescentes (Quatro de cada cinco nos Estados Unidos e nove entre dez no Brasil) não a usa!

O que Acontece se Você Fumar Maconha?


Os efeitos da droga em cada pessoa dependem da sua experiência pessoal e de outros fatores, como:

  • A potência da maconha (seu conteúdo de THC);
  • O que a pessoa espera que aconteça com ela quando usa;
  • O lugar em que se usa a droga (o ambiente aonde é usada);
  • Como se consome (qual a forma de uso); e
  • Se a pessoa está bebendo álcool ou usando outras drogas.


Algumas pessoas não sentem nenhuma alteração quando fumam maconha. Outros se sentem relaxados ou alegres.

Algumas vezes a maconha faz com que a pessoa sinta muita sede e fome.
Algumas pessoas sofrem efeitos negativos. Podem sentir-se, de repente, muito ansiosa e ter sensações de paranóia.

Isto acontece geralmente nos casos em que se usa uma variedade forte de maconha.

Quais são os efeitos negativos imediatos da maconha?


    Efeitos da maconha
  • Entre os efeitos em curto prazo estão:
  • Problemas de memória e de aprendizagem;
  • Percepção visual, auditiva, de tato, e do sentido de passagem do tempo alteradas;
  • Dificuldades para pensar claramente e para resolver problemas;
  • Menor coordenação física;
  • Ansiedade, ataques de pânico e aceleração cardíaca.


Estes efeitos são ainda mais graves quando se mistura a maconha com outras drogas. Em muitas ocasiões, a pessoa nem sequer sabe quais outros tipos de drogas podem ter sido misturadas à maconha.

Como a Maconha Afeta o Desempenho Escolar Esportivo e de Outras Atividades?


Uma das maiores preocupações sobre o uso da maconha pelos jovens é que o consumo da droga pode realmente atrapalhar o desempenho na escola, nos esportes, na família, e nas relações com seus amigos (principalmente com os que não usam).

Uma pessoa sob o efeito da maconha tem mais chances de cometer erros, de se machucar, de se envergonhar pelas ~ coisas que faz sob efeito e até machucar os outros.

Se você fuma maconha freqüentemente, terá menos energia e poderá perder interesse por sua aparência pessoal e por seu desempenho escolar ou por trabalho.

Além disso, existe uma forte relação entre o uso de drogas e as práticas sexuais arriscadas que podem levar à contaminação pelo HIV, vírus causados da AIDS.

Quais São os Efeitos da Maconha em Longo Prazo?


As pesquisas médicas realizadas até hoje verificaram que o uso regular da maconha (THC) é provavelmente um fator que contribui para alguns tipos de câncer e problemas do sistema respiratório, imunológico e reprodutivo.

Câncer


É difícil ter certeza sobre a associação do uso da maconha e o câncer. Sabemos que a fumaça dos cigarros causa câncer e que a maconha contém algumas dessas substâncias químicas, e outras, que também causam esta doença. Os estudos mostram que uma pessoa que fuma cinco cigarros de maconha na semana provavelmente está consumindo a mesma quantidade de produtos tóxicos, que causam câncer, que uma pessoa que fuma um maço de cigarros por dia.

Os Pulmões e Vias Respiratórias


As pessoas que fumam maconha freqüentemente desenvolvem os mesmos problemas respiratórios que aquelas que fumam cigarros. Apresentam uma tosse persistente, um assobio respiratório e tendem a resfriar-se com mais freqüência do que aquelas que não fumam.

Sistema Imunológico


Os estudos científicos com animais têm demonstrado que o THC pode danificar as células e os tecidos que ajudam a proteger o organismo das pessoas contra as doenças.

Sistema Reprodutivo


O uso freqüente da maconha pode afetar os hormônios dos homens e das mulheres. Devido ao THC, os jovens podem ter uma puberdade tardia e as jovens podem sofrer mudanças no seu ciclo menstrual (ovulação e períodos menstruais).

A maconha leva ao consumo de outras drogas?


Pesquisas entre estudantes do nível médio que usam drogas “pesadas” indicam que a maioria deles iniciou o uso de drogas pela maconha, antes de passar para outras substâncias (cocaína, anfetaminas, heroína).

A maconha põe crianças e jovens em contato com pessoas que usam e vendem outras drogas além da maconha. Neste sentido, sim. Existe maior risco de que os jovens usuários de maconha estejam mais expostos e tenham maior tentação de provar outras drogas.

Todavia, a maioria das pessoas que usa maconha não passa a usar outras drogas ilegais.

Como podemos saber se alguém estava fumando maconha?


Quando alguém fumou maconha pode ser que:


  • Pareça estar com um pouco de tontura ou que tenha problemas ao caminhar;
  • Pareça estar meio “bobo” e rindo sem nenhuma razão;
  • Tenha os olhos vermelhos e irritados;
  • Tenha dificuldade para tentar lembrar como as coisas aconteceram.
  • À medida que os efeitos vão passando, depois de algumas horas, pode ser que a pessoa sinta muito sono.
Para saber mais sobre como saber se uma pessoa, ou alguém da família está fumando maconha recomendamos o artigo:


Como a maconha afeta a capacidade de dirigir um carro?


A maconha tem efeitos sabidamente perigosos na capacidade de dirigir um carro. Afeta a rapidez dos reflexos de reação, a coordenação, a concentração e o desempenho.

Por exemplo, a maconha pode fazer com que o indivíduo não tenha noção das distâncias, e demore a reagir diante de diversos sinais visuais e auditivos importantes.

A maconha é uma das causas de acidentes de trânsito, Um estudo mostrou que 15% dos motoristas de carro ou de motocicleta que se envolveram em acidentes tinham usado maconha. Além disso, outros estudos constataram que 17% das vítimas de acidentes tinham tanto THC como álcool em seu sangue.

Em certas ocasiões a maconha é usada como medicamento?


A maconha não é usada como medicamento. Tanto nos Estados Unidos como no Brasil existem leis que proíbem seu uso como remédio. Fumar maconha, portanto, nunca é tratamento.

Porém, alguns países utilizam o THC, princípio ativo da maconha, como medicamentos.

O THC é usado em comprimidos ou líquido nesses países, como tratamento de náuseas e vômitos, associados com o tratamento de certos tipos de câncer.

Na sua forma de medicamento oral, o THC também pode ser usado no tratamento de pacientes com AIDS, como estimulante do apetite, auxiliando na manutenção do peso.

A maconha pode prejudicar o bebê quando a mãe é usuária?


Os médicos recomendam que às mulheres grávidas que não usem qualquer tipo de drogas, álcool ou cigarro, pois o feto pode ser prejudicado.

Alguns estudos científicos indicam que os bebês de mães que fumam maconha nascem pesando e medindo menos, e as dimensões de suas cabeças são menores do que as dos bebês de mães que não usam drogas.

Os bebês pequenos têm maior tendência a sofrer problemas de saúde. Também existem estudos que indicam que as crianças de mães que fumam maconha podem ter problemas nó sistema nervoso.

Os pesquisadores ainda não sabem se os problemas causados pela maconha nos bebês poderiam continuar durante o crescimento da criança.

Para saber mais sobre os efeitos da maconha durante a gravidez recomendamos o artigo:


Como a maconha afeta o cérebro?


O THC afeta as células do cérebro onde são formadas as memórias. Isto dificulta o indivíduo a lembrar-se de eventos recentes, de guardar coisas que estão sendo ensinadas, tornando difícil o aprendizado.

Para poder aprender e desempenhar tarefas que requerem mais de uma etapa, é necessário que o indivíduo tenha a memória recente ativa e intacta.

Os estudos indicam que as pessoas que têm consumido muita maconha durante anos, sofrem várias conseqüências em suas funções mentais.

Os pesquisadores ainda estão estudando as formas pelas quais a maconha afeta o cérebro.

As pessoas que usam maconha podem vir a ser dependentes?


Sim, o usuário de maconha pode desenvolver dependência. Isto ocorre quando passa a sentir que é necessário usar a substância para se sentir normal. O dependente sente muita falta da maconha quando usa.

Aproximadamente 100.000 pessoas por ano solicitam tratamento para deixar de fumar maconha nos Estados Unidos. Esse fato demonstra que eles são dependentes a ponto de precisar de ajuda para parar de usar.

Algumas das pessoas que usam maconha freqüentemente desenvolvem tolerância. A “tolerância” quer dizer que a pessoa necessita de maior quantidade da droga para obter os mesmos efeitos que anteriormente.

O Que faz a pessoa que quer deixar de usar maconha?


Até alguns anos atrás, era muito difícil encontrar programas especificamente desenvolvidos para pessoas dependentes da maconha.

Agora, os pesquisadores estão estudando diferentes maneiras de ajudar essas pessoas a parar de fumar.

Até o momento, não existem medicamentos para tratar a dependência da maconha. Desta forma os programas de tratamento se concentram em aconselhamento, orientação e sistema de grupos de apoio.

Também existem programas desenhados especificamente para ajudar os adolescentes que abusam das drogas.

Os médicos também são uma boa fonte de informação quando necessitamos ajudar um adolescente com problemas causados pelo uso da maconha.

Sobre as diversas formas de tratamento para a dependência de maconha recomendamos os artigos:


Curso-Dependência de Maconha: como lidar? 

curso “Dependência de Maconha: como lidar?” é direcionado aosprofissionais da área da saúdeeducação a pais de dependentes químicos e qualquer pessoa que desejar saber mais sobre a dependência de maconha!

Dependência de Maconha: como lidar?
Existem muitos relatos de pessoas que admitem não serem dependentes de maconha. Acontece que nem sempre é assim, algumas pessoas podem ficar dependentes de maconha.

A maconha causa dependência?

As pessoas que fumam maconha podem ficar dependentes sim!

Em 1993 nos Estados Unidos, mais de 100.000 pessoas que procuraram ajuda em programas de tratamento apontavam o seu uso de maconha como causa da necessidade do tratamento.

dependência química é progressiva porque avança, ou seja, vai se tornando cada vez mais grave com o passar do tempo. Aos poucos ela vai comprometendo todas as áreas da vida da pessoa e, naturalmente, se desenvolve fazendo com que o indivíduo necessite de maiores quantidades em maior frequência para obter o mesmo efeito que tinha antes, ou seja, dosagens cada vez maiores. Chamamos esta progressão de tolerância orgânica.

Alguns dos consumidores frequentes podem desenvolver tolerância à droga; frequentemente o usuário relata um aumento progressivo da quantidade de maconha que consome.

Assim, este cursos vai mostrar uma visão abrangente sobre a dependência de maconha, a fim de oferecer recursos para que os profissionais da saúde, educadores e pais de dependentes de maconha aprendam a lidar a dependência da maconha, que é uma realidade cada vez mais comum e presente nas nossas vidas.

Quem não tem ou nunca teve alguém na família ou um amigo ou parente que teve problemas com droga? 

Hoje, as drogas são uma realidade e está em todos os lugares, nas ruas, nas escolas, nos grupos de amigos e até na nossa família, e muitas vezes não percebemos que elas estão à nossa volta por falta de conhecimento. Este curso pode ajudar a percebê-las e a lidar com a situação!

Sobre o curso “Dependência de Maconha: como lidar?”


O curso “Dependência de Maconha: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos ou a quem esteja interessado em expandir seus conhecimentos e aprender informações atuais e práticas sobre a dependência de maconha. O curso tem como objetivo responder perguntas frequentes a respeito dessa doença, esclarecendo questões importantes para aqueles que convivem ou trabalham com indivíduos que sofrem desse problema.

Professores

Aline Baptistão- Psicóloga CRP 06/94648, Ana Carolina Schimidt – Psicóloga CRP 06/99198 e Dr. Hewdy Lobo Ribeiro CREMESP 114681.

Dependência de Maconha: como lidar?


Para saber mais informações ou esclarecer dúvidas entre em contato conosco:
sossobriedade@gmail.com







Siga a nossa página!

Gostou? Então compartilhe!

Tweet

Recomendamos que leia também




Fonte: Publicação Oficial da Secretaria Nacional Antidrogas – SENAD – Brasília

Share