Outro hábito negativo que merece atenção é a qualidade do sono, que pode ser uma consequência da inquietude, estresse, ansiedade e dos pensamentos acelerados. Saiba mais…

Sintomas de recaída da dependência química – Hábitos de sono irregulares

Sintomas de recaída da dependência química – Hábitos de sono irregulares 
Devido ao estresse e à ansiedade provocados pelo estado em que nos encontramos nesta fase, podemos ter dificuldades para dormir: ficamos inquietos e como pensamentos acelerados na hora de dormir, a ansiedade não permite com que durmamos seguidamente a noite toda, apresentando assim dificuldades tanto no início quanto na manutenção do sono.

Na insônia, o sono é de quantidade e de qualidade não satisfatórias, e este transtorno de sono pode persistir durante em período prolongado. Pode se tratar tanto de uma dificuldade de adormecer, de uma dificuldade de permanecer adormecido ou de um despertar matinal precoce.

Vale a pena ler:

Como afirma a Organização Mundial de Saúde, na sua CID-10, em grande parte das vezes os distúrbios do sono se devem a fatores emocionais, sendo assim apenas sintomas de outro distúrbio associado. Por isto, sem uma reformulação geral de vida, dificilmente nos livraremos deste mal, uma vez instalado.

Outro problema, também devido ao nosso emocional abalado, é que o sono muitas vezes é marcado por sonhos estranhos e assustadores, pesadelos de toda forma, muitas vezes recorrentes, e muitas vezes também com presença de álcool/drogas no mesmo. Sonhamos que estamos recaindo, que perdemos tudo novamente, que estamos sendo perseguidos, que estão nos matando, enfim, começamos a reconstruir a nossa vivência passada nos nossos sonhos, também como uma forma de aliviar as tensões e ansiedades do nosso dia.

Um problema anexo a este é que podemos começar a recorrer a calmantes e soníferos para induzir o sono, esquecendo que estes também são substâncias psicoativas (SPA), e que, se usadas em excesso, podem também ativar o nosso registro anterior de outras SPAs (memória celular).

Também podem interferir na nossa recuperação e colaborar com o processo de recaída os hábitos alimentares irregulares.

Recomendamos ler o artigo:

Siga a nossa página!


Gostou? Então compartilhe!                                                             

Tweet



Recomendamos que leia também

Referência Bibliográfica:
Programa de Prevenção à Recaída
Autor: Pablo Kurlander

Comunidade Terapêutica Nova Jornada

Share