A fissura surge quando o dependente químico tem uma vontade incontrolável de usar álcool e/ou drogas. Controlar essa fissura é um desafio árduo para o dependente químico, mas que é possível quando há o desejo de parar. É a luta entre o desejo de usar contra o desejo de parar

Tweet


Superando a fissura pela droga – As quatro forças de vontade


Mas conforme vimos no 1º passo de A.A., não é tão simples assim, já que admitimos que somos impotentes perante o álcool e as drogas e que se tentarmos lutar sozinhos, fatalmente iremos perder. Para que possamos vencer a dependência precisamos de força de vontade, mas o que é “força de vontade”?

fissura drogaA força de vontade não é bem como muitos a entendem, ou seja, simplesmente ter vontade de parar e ficar esperando e relutando contra a dependência, isso é uma tortura e fatalmente iremos ser derrotados.

A “força” que vem da nossa vontade de parar são as ferramentas e recursos necessários que irão dar suporte e reforçar o processo de recuperação. Por exemplo, se tentarmos martelar um prego com a nossa mão, certamente vamos machucá-la, a nossa vontade é fixar o prego, mas não temos a ferramenta para isso. 

Se queremos temos a vontade de arrumar um emprego não basta o “querer”, tem que ir a luta, enviar curriculum, fazer visitas em agência de empregos, consultar em sites de emprego, etc. Somente querer não basta, tem que ter o esforço (sair à luta) em conjunto com os recursos (agências, curriculum, sites, etc.)

Assim é com a nossa dependência, ou seja, se não tivermos as ferramentas necessárias para superá-la e não tivemos o esforço diário, certamente vamos cair novamente.

As 4 forças de vontade

Físico

A nossa saúde física é a primeira força a ser trabalhada, mas não a única, é o primeiro passo para a nossa recuperação e o nosso fortalecimento. Nesta primeira fase é necessário:

– Atividades físicas;

– Alimentação;

– Dormir bem;

– Evitar a ociosidade e a apatia;

– Equilíbrio entre trabalho e descanso;

Mental

O fortalecimento da nossa saúde mental é fundamental para a nossa recuperação. Ela nos ajuda refletir melhor as nossas ações e comportamentos, nossas vontades e nossos erros. A mente funcionando bem, podemos pensar melhor e aprender coisas novas que irão servir de base para o nosso fortalecimento. Podemos exercitar a nossa mente da seguinte maneira:

– Leitura;
– Trabalho (qualquer forma de trabalho é uma forma de exercitar a mente);
– Participação de reuniões – Reuniões de grupos de apoio, partilhas, entre outras, são excelentes para exercitarmos a nossa mente. Perguntar se tiver dúvidas, expor as ideias, partilhar sentimentos, fazer comentários, etc. A participação ativa em reuniões fortalece a nossa saúde mental.

Emocional

A saúde emocional também é crucial para a nossa recuperação. É a nossa limpeza interior de velhos hábitos, pensamentos viciosos e negativos e emoções venenosas. Na recuperação da nossa saúde emocional vamos, aos poucos, fazendo uma faxina interior, retirando o lixo emocional que carregamos durante a nossa vida e preenchendo com coisas boas. São parte da saúde emocional:

 

– Escolher um padrinho de confiança para partilhar a nossa vida;
– Expor sentimentos com honestidade;
– Refletir sobre os nossos devaneios e danos causados às outras pessoas;
– Reparar os danos causados a outras pessoas, sempre que for possível (direta ou indiretamente);
– Evitar mentiras, distorções e comportamentos desonestos;
– Rever os nossos defeitos de caráter e comportamentos com honestidade e serenidade;
– Reforçar as nossas qualidades praticando-as no dia-a-dia (prontidão para ajudar);

Espiritual

A espiritualidade deve ser praticada diariamente, como forma de melhorar o nosso contato com o Poder Superior, com o mundo ao nosso redor e com as pessoas. A saúde espiritual nos dá paz de espírito, nos fortalece para continuarmos a viver em sobriedade. Dentre as práticas da espiritualidade estão:

– Oração – Invocar o nosso Poder Superior através da prece sincera seguida de ações que visam às mudanças e a renúncias;
– Desenvolver as nossas aptidões e qualidades em prol do bem comum;
– Buscar o comprometimento com atividades religiosas;
– Praticar os 12 passos diariamente, como forma de orientar as nossas ações e comportamentos;
– Vencer o orgulho e o egoísmo que é a raiz de todos os nossos sofrimentos e defeitos de caráter.

É importante lembrar que temos que respeitar as nossas limitações e que a recuperação física, mental, emocional e espiritual, acontece aos poucos, passo-a-passo e dia após dia. A recuperação acontece construindo estas estruturas diariamente, com paciência, determinação e perseverança, aprendendo com os fracassos e com as vitórias.


por Rodrigo Longo


Segue 3 cursos completos sobre como lidar com a Dependência de Cocaína e Crack, Álcool e Maconha! 

Comece agora!

Curso - Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?Curso – Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?

O curso “Dependência de Cocaína e Crack: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. 

Curso de fácil compreensão. Textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. 


Mais informações >>




Curso Dependência de Álcool: como lidar?Curso Dependência de Álcool: como lidar?

É direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos. 

Desenvolvido com linguagem rápida e de fácil compreensão. Leituras de textos, vídeo aula, vídeos sobre o tema, textos complementares e questionários. 


Mais informações >>


Dependência de Maconha: como lidar?Dependência de Maconha: como lidar?

O curso “Dependência de Maconha: como lidar?” é direcionado ao público geral, desde profissionais da área da saúde, educação a pais de dependentes químicos ou a quem esteja interessado em expandir seus conhecimentos e aprender informações atuais e práticas sobre a dependência de maconha. 

Mais informações >>




Tweet


 Veja Também!

Como superar os sintomas de abstinência

Síndrome de abstinência demorada – Comportamentos compulsivos

Mudanças que auxiliam na manutenção da recuperação da dependência química

Quanto tempo a cocaína demora para sair do sangue?

Desintoxicação de cocaína

Dados do Artigo:

Hábitos e comportamentos negativos facilitadores da síndrome de abstinência demorada
Álcool e Drogas
Os hábitos e comportamentos negativos podem influenciar diretamente na nossa sobriedade e desencadear os Sintomas de Abstinência Demorada.Saiba mais!

Fontes:

KURLANDER, P. Apostila de Dependência Química. Avaré: Comunidade Terapêutica Nova Jornada, 2013.
MARQUES, K. I. G. Dificuldades na manutenção da abstinência nos toxicodependentes em tratamento. Santiago: Campus Universitário da Cidade da Praia, 2008.
Disponível em: http://bdigital.unipiaget.cv:8080/jspui/bitstream/10964/98/1/Katia%20Marques.pdf

Share