Um conjunto de escolas budistas chamadas de Vajrayana diz que sempre que uma emoção surgir, apenas observar e não fazer nada, ou seja, não produzir efeito nenhum. Não produzir efeito nenhum significa não fabricar nada, parar de fazer qualquer coisa e tentar observar a emoção. O problema é que a maioria de nós tende a não observar as emoções, mas sim segui-las. Sentimos desejo e seguimos os nossos desejos, sentimos raiva e seguimos a nossa raiva ou no máximo a reprimimos.

Tweet

Emoções negativas – Tudo começa com a ignorância!

No texto “A ilusão de ótica das emoções” o ser humano que não compreende e não tem um contanto íntimo e reflexivo com as suas emoções, é levado pelo fluxo emotivo desenfreado e não observa com senso crítico as emoções, seguindo suas aparências ilusórias sem pensar. Sentimos desejo e seguimos os nossos desejos, sentimos raiva e seguimos a nossa raiva ou no máximo a reprimimos. A ignorância a respeito das nossas emoções nos leva a vivermos uma ilusão de ótica do que as emoções aparentam ser, e não entendermos qual é o real significado das emoções na nossa vida.

psicologia e emocoes

E o que fazer para lidar com as emoções?

Despertar a consciência!

No primeiro momento, apenas observe e no momento que você olha para a emoção ela desaparece. Muitos vão perceber que ela reaparece bem rápido, mas isso é devido à falta de prática. O importante é que, mesmo que ela desapareça por uma fração de segundos, ela desapareceu e com isso o entendimento e a sabedoria despertaram. Isso se chama “conhecer”.

“Conhecer” a emoção significa compreender que já que ela não tem nenhuma raiz, não existe e nunca existiu essa emoção. Ela é somente o fruto de nossas interpretações e entendimentos distorcidos dos estímulos externos.

A ausência desta “consciência desperta” chamamos de ignorância e é dessa ignorância que surgem as emoções.

Há uma variedade de emoções que são frutos de nossa ignorância. As mais comuns que conhecemos e estamos familiarizados são o amor, o ódio, a culpa, a inocência, a devoção, o pessimismo, a inveja, o orgulho, a vergonha, a tristeza, entre muitas outras. Algumas culturas têm palavras para designar certas emoções que não têm definição em outras culturas e, portanto, não existem. Em algumas regiões da Ásia, não há uma palavra que designe o amor romântico, ao passo que os espanhóis têm várias palavras para identificar diferentes tipos de amor.

emocoes negativas

A variedade de emoções

Segundo os budistas, há inúmeras emoções que ainda não foram nomeadas em nenhuma língua, e uma quantidade ainda maior de emoções que não se enquadram nas possibilidades de definição do nosso mundo lógico. Algumas emoções são aparentemente racionais, mas a maioria delas é irracional.

Existem emoções que têm como base a agressividade, outras podem ser infantis, como por exemplo, sentir raiva de uma pessoa que não está com raiva, quando você acha ou queria que ela estivesse. Ou então, uma pessoa que reclama do ciúme possessivo do companheiro(a) e no outro dia reclama por que ela não tem ciúme e age com indiferença.

Algumas emoções se manifestam sob a forma de arrogância, como no caso de certos líderes políticos que impõem ao mundo suas ideias de liberdade, obrigando os outros a aceitarem seus pontos de vista pessoais por meio da força, chantagem, manipulação, etc.

Religiões também demonstram emoções impositivas e intolerantes tentando converter ateus e livrá-los do fogo do inferno.

As emoções podem se manifestar como um orgulho ridículo, como no caso de pessoas extremamente patriotas que se sentem donos da verdade em épocas de guerras e confrontos.

As emoções podem ser doentias e pervertidas, levando à pedofilia e bestialidade, como por exemplo, os casos de masoquismo, torturas, estupros, etc.

espiritualidade

Todas essas emoções e suas consequências originam de uma compreensão equivocada e da ignorância, fruto do nosso apego ao eu. O apego ao eu perpetua a ignorância que leva o ser humano a distorcer a visão de realidade das coisas. A forma como vivemos a vida depende de como percebemos a nossa pessoa, o nosso eu, assim se essa percepção estiver errada, o que é bem provável, todos os nossos pensamentos, nossas ações e comportamentos também estarão distorcidos. Nestas condições o sofrimento é a consequência.

A partir do momento que percebemos os danos que estas emoções podem nos causar, e que desejamos não sermos mais escravos de nossas emoções, a nossa consciência desperta e se amplia, e aos poucos, vamos buscando o autoconhecimento. O que nos impede de viver são a ignorância, o medo e o sofrimento; o entendimento e o saber tornam a vida mais plena.

por Rodrigo Longo

Tweet

 Veja Também!

A ilusão de ótica das emoções!

Meditando as nossas emoções – Superando as emoções negativas!

Desintoxicando-se dos pensamentos, sentimos e emoções venenosas

Confusão Mental – A prisão do ego

Gestão interior – Cuidando da reforma íntima

Dados do Artigo:

Emoções negativas – Tudo começa com a ignorância!
Psicologia e saúde emocional

Há uma variedade de emoções que são frutos de nossa ignorância. As mais comuns que conhecemos e estamos familiarizados são o amor, o ódio, a culpa, a inocência, a devoção, o pessimismo, a inveja, o orgulho, a vergonha, a tristeza, entre muitas outras.Saiba mais!

Fonte:
http://budavirtual.com
Psicólogo Marco Aurélio Bilibio
http://www.youtube.com/watch?v=gG75OPKc3-c

Share