Entregue-se ao prazer de acompanhar o ritmo da música. Esse é o remédio que garante saúde física e mental, com um efeito colateral dos bons: diversão garantida.
Leia mais…


Tonificação muscular, combate às gorduras extras, aumento da flexibilidade, melhora da coordenação motora, da postura, da memória e do controle da respiração, mais disciplina… A lista de benefícios que a dança proporciona parece não ter fim. E é em primeiríssimo lugar a preocupação com a saúde que leva muita gente a arriscar seus primeiros passos em diferentes coreografias.
Dançar conforme a música não faz bem apenas ao corpo. Piruetas, rodopios e afins são puro deleite. “Tudo isso motiva os praticantes a prosseguirem com as sessões na maior animação”, acredita o fisiologista e médico do esporte Antonio Claudio Lima da Nóbrega, da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte. Outro incentivo que fideliza os dançarinos é a possibilidade de conhecer gente e de espantar o estresse. “Durante as aulas fica fácil deixar os problemas de lado”, enfatiza o professor de dança de salão Willamy Natan, de São Paulo.
Quem se interessa pela dança mas acha que não leva o menor jeito para a coisa está enganado. “Todo mundo consegue aprender”, garante a professora de dança de salão Paula Domingues, de São Paulo. “Pena que poucos sabem do que o corpo é capaz.” O ortopedista Ricardo Cury, da Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo, só faz uma ressalva: “A turma que tem problema nas articulações do joelho deve consultar um especialista antes”. Escolha a modalidade que mais combina com seu jeito de ser — e, claro, com seu gosto musical e vá dançar!
Share